sábado, 26 de junho de 2010

ESPERANÇA EM TEMPOS DE INCERTEZAS

A esperança é a última que morre”. Esse é um adágio popular que nem sempre revela a verdade acerca de muitas pessoas que enfrentam momentos adversos em suas vidas. Pessoas massacradas pelo sofrimento físico e psicológico pelo mundo afora, tem chegado ao fundo do poço e desistido da vida. E isso não vem acontecendo apenas às pessoas pobres e iletradas, pelo contrário, segundo os noticiários, o número de suicídios vem alcançando maior índice entre as classes ricas, cultas e bem sucedidas. Isso por que, os problemas de maior gravidade que levam as pessoas ao suicídio são aqueles de caráter psicológicos e espirituais. Problemas esses, que não são resolvidos e nem mesmo atenuados com o poder aquisitivo, com a fama ou qualquer outro tipo de regalia alcançado por alguém... A solução para isso tudo está unicamente em Jesus Cristo, o Médico dos médicos, o Mestre dos mestres, o Senhor dos Senhores, e aquele que é tudo em todos.


UMA SAÍDA NOS MOMENTOS DE DIFICULDADES

O mundo atual passa por momentos de mudanças significativas em vários aspectos: Na economia, como é o caso de países como o nosso, e a China que paulatinamente vem alcançando números bastante significativos; com reflexos na qualidade de vida, no acesso a educação, a saúde, etc.; contudo, são mudanças que resolvem apenas parte dos grandes desafios enfrentados por uma boa parte da nossa sociedade. Pois os problemas mais graves enfrentado pelo o mundo não são, a fome, o desemprego, os desastres ecológicos, a falta de moradia e outros de natureza sócio-econômicos. Mas, as questões de caráter espiritual, que em associação as condições materiais desfavoráveis motivam às pessoas ao desespero.

Um dos problemas que mais afetam o mundo atual é a crise familiar; com lares destruídos pelo ciúme, egoísmo, ambição, vícios e uma série de fatores causadores de males e desentendimentos. São situações desesperadoras vividas por famílias do mundo inteiro; mulher que de tanto sofrer com a ingratidão e desafetos do esposo já não suportam mais o sofrimento e vice-versa; filhos que não suportam mais as agressões sofridas pelos pais; e isso tem causado uma série imensa de problemas como um efeito cascata. Dentre eles, os divórcios, o abandono do lar, as brigas que começam com agressões verbais e se agravam para agressões físicas e assassinatos.

Diante de um quadro dessa categoria, as vítimas podem chegar a uma situação desesperadora. E para se ver livre, procuram dar “fim” ao sofrimento dando cabo de sua própria vida, ou do seu opressor. Atitudes essas, condenadas pelas Escrituras Sagradas, que ao contrário de tais saídas apontadas por satanás, mostra que a melhor e única saída é jogar-se nos braços do Mestre. Ele é a solução para os problemas de todas as famílias da terra. E o mais importante, é que Ele não apenas pode resolvê-los; Ele se interessa, e sempre está se oferecendo para resolvê-los. E isso Ele demonstrou, ao dizer: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve” Mt. 11:28-30. Não importa a gravidade do seu problema, pois Jesus não conhece problemas que Ele não possa resolver. Ele é o Deus do impossível, pois é onipotente – um atributo que somente Ele possui. E isso é motivo para que ao invés de você achar que está num beco sem saída, se colocar frente a frente com uma porta que é a saída para uma vida de verdadeira felicidade.

ENCARANDO AS DIFICULDADES COM ESPERANÇA

As dificuldades sobrevêm a todos, tanto aos não-cristãos como aos cristãos verdadeiros, que muitas vezes são vítimas dos ataques do inimigo. E para que possamos obter a vitória sobre todas elas, o conselho vale para ambos – não recue, e comece a olhá-las sob a perspectiva de Deus. Jamais olhe para o tamanho da dificuldade, olhe para o poder que Deus tem para resolvê-las. A Bíblia nos conta uma história que ilustra muito bem essa verdade. Foi quando os filhos de Israel chegaram à fronteira de Canaã e Moisés precisou enviar doze homens para espiar a terra (Num. 13). Depois de observar as dificuldades e as vantagens existentes na terra, os homens trouxeram dos frutos que lá encontraram à Moisés, como prova do êxito de sua missão. Mas ao darem o relatório acerca da terra, o grupo dos dez disse: “Fomos à terra a que nos enviaste; e verdadeiramente mana leite e mel, e este é o seu fruto. O povo, porém, que habita nessa terra é poderoso, e as cidades fortificadas e mui grandes; e também ali vimos os filhos de Enaque. Os amalequitas habitam na terra do sul; e os heteus, e os jebuseus, e os amorreus habitam na montanha; e os cananeus habitam junto do mar, e pela margem do Jordão” (vv.28 e 29). Homes que fizeram parte desse grupo vira a fartura da terra, contudo, deram maior importância as dificuldades encontradas ali. - Ao contrário da atitude tomada por Calebe que diante do povo disse: “Certamente subiremos e a possuiremos em herança; porque seguramente prevaleceremos contra ela” (v.30).

Ao analisar essas duas formas de encarar as dificuldades constatamos através do estudo da Palavra de Deus, que todos os homens que viram as dificuldades acima das possibilidades de Deus, não conseguiram entrar na terra prometida para nela habitar, pois Deus enviou sobre eles uma grande peste, que matou a todos, exceto Josué e Calebe (Num.14:38), os quais puderam entrar na terra e possuí-la (v.30).

A lição que podemos tirar desse fato é a de que se desanimarmos e darmos lugar ao pessimismo, conseqüentemente permitiremos que a situação se agrave cada vez mais. Por outro lado, se dissermos ao problema que Jesus é maior do que ele, e mantivermos a esperança de que tudo será resolvido com a ajuda dEle, as coisas tomarão um novo rumo em direção a solução.

O que aconteceu aos dez homens é o que acontece a muitos hoje, passam o tempo todo se lamentando; queixam dos gigantes que lhe afrontam e desafiam, alegando que não há recursos para combatê-los. Talvez os dez homens estivessem no vale enquanto olhavam para os gigantes que estavam sobre o monte, e isso os fez parecer maiores do que na verdade eram. Talvez você também esteja no vale, um lugar de lutas e desafios, por isso enxerga os problemas numa dimensão maior do que na verdade os são. Por isso é recomendável subir ao monte - o monte da oração e da aproximação de Deus, assim os gigantes serão jogados para baixo – no vale; e se tornarão menores do que você.

CONCLUSÃO

É difícil ter esperança em uma situação desfavorável que inspira incerteza. Contudo, isso só é impossível quando não se tem a ajuda de Jesus em sua vida. Pois sem Ele, nada se pode fazer. Como diz o Salmos 127:1 e 2: “SE o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela.Inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão de dores, pois assim dá ele aos seus amados o sono”.

Mas para aquele que tem a Jesus como seu auxílio e nEle confia, diz Paulo: “Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou” Rom.8:37.

P. A.B.J. TO. 26.06.10

Uma Geração de Cristãos que não Dança nem Pranteia

Por: Edes Durante o tempo de sua peregrinação, Jesus observou com atenção como Ele e João Batista foram recebidos pelos seus contempor...